quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Be you own pet



Hoje andando por uns fotologs, passei pelo de uma garota cujo título me chamou a atenção: algo como "Be your own pet", traduzindo,"Seja seu próprio animal de estimação". Eu não sei porque ela escreveu isso lá, mas fiquei pensando na frase e... ela tá cheia de razão, a gente tem que cuidar de nós mesmas como se estivéssemos cuidando de um bichinho de estimação. Com muito amor, carinho, atenção.... E muitas vezes nós cuidamos mais dos animaizinhos ou de outras pessoas do que de nós !

É tanta mulher se desvalorizando, correndo (e até se humilhando) pelos caras errados, não fazendo nada por si mesmas, se entregando à comida, à bebida, ao cigarro, às drogas, não procuram evoluir e dar o melhor de si ...

Eu já passei umas épocas negras, na adolescência eu me achava um lixo, achava que ninguém gostava de mim, só queria saber de comer (e fiquei bem gorda!). Conclusão, não aproveitei aqueles que dizem ser os melhores anos da nossa vida, mas HOJE estou fazendo com que esses anos que vivo sejam os melhores.

Ninguém precisa de aprovação, ninguém precisa se comparar pra ser melhor do que alguém. Você é única!!!!!! Não adianta querer ter o corpo da Sabrina Sato, o charme da Fernanda Lima, a carreira brilhante da Fatima Bernardes ou a vida amorosa da Cicareli. (alooow, alguém quer ser filmada fazendo amor na praia?). Você é você mesma e tem que se amar muito por isso!! E só se amando vai atrair mais amor pra você também.

Eu sei que volta e meia a gente entra numas de "ai eu queria tanto ser mais bonita! mais rica! mais gostosa! mais inteligente!". Mas em vez de ficar se concentrando naquilo que você não é, que tal focar no que você é, e no que você pode ser? Pensa nas coisas maravilhosas que você já conquistou na vida, nos elogios que já recebeu, nas qualidades que todo mundo adora! Pense no futuro que quer construir, nos planos, nas coisas que você ainda vai conquistar!

E agradeça todos os dias por tudo aquilo que você tem. Outro dia vi um programa de cirurgia plástica que me deixou boba. A mulher tinha nascido com um tipo de câncer no queixo que deformou o rosto dela. Depois ela casou, teve filhos, mas tinha aquela parte completamente desfigurada, o que tornava a aparência dela muito esquisita. E ela morria de vergonha de sair na rua, tirar fotos, de fazer as coisas mais banais que a gente faz toda hora e nem se liga. E ela dizia "eu só quero ter um queixo".

Minha nossa... você já agradeceu pelo seu queixo hoje? Em tempo, ela fez a plástica e melhorou o visula. Não ficou perfeito, mas bom o suficiente para que ela voltasse a ser feliz.

4 comentários:

chulipacysne disse...

Olá, adorei seu blog é sempre bom ler!!

Ceci disse...

É isso ai!!!...não adianta ficar olhando os outros que têm as coisas que você não tem...porque com certeza há alguém olhando do mesmo jeito para você.

Mas é melhor se esses outros olham o que você é!

Bjo.

Renata disse...

Má,

que saudade que eu tava dos teus posts!

vc tá bem?

:**

Isis Sakura disse...

Há tmb o outro lado, que é das que realmente acham ter um corpo MELHOR que o da Sabrina Sato, ter MAIS charme que a Fernanda Lima, e assim por diante...

E não só acham, como fazem questão que os outros reconheçam isso.

Há que se ter auto estima no alto, mas não tão alto que a própria não a enxergue!