quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Cartas das leitoras

Bem, hoje tenho duas cartinhas, a primeira é da Natty:

Olaaaa...........Qriaaa sugerirrr um post...Sobre ''Me apaixonei por meu melhor amigo'' ou algo do tipoo. Seriaa bakana se a gnt comentasse sobre situacoes assim q podem realmente acontecer!Bjoooss =**********

Ah, gostei da idéia!! Eu tava pensando no que fazer pra tornar esse blog mais interativo, pras leitoras participarem mais... Então acho que volta e meia vou lançar uns posts com umas perguntas para vocês contarem suas experiências na parte dos comentários, que tal??


------------------------------------------------------


Esta próxima carta é da July. Vamos lá:
Querida Marcela, sou uma garota de programa, e odeio os homens. Bem, talvez odiar não, que é uma palavra muito forte, mas não sinto nada na transa com eles. Nos programas tudo bem, eu ja acostumei, mas até nos meus relacionamentos não estou sentindo, tenho que me manipular para ter um orgasmo. Fico excitada mesmo e vendo pornô lésbico, tenho medo de virar sapatão e ter horror a homens. Sei que não esta tão intenso assim, mas só o fato de ter um envolvimento emocional com um deles me repugna. Espero que seja uma fase esse desejo homossexual, ou talvez por ser profissional do sexo, isso deve estar mexendo com minha mente. Me ajude antes que enlouqueça!!

July, vamos por partes. São inúmeras as mulheres que não sentem nada nas relações sexuais com os homens, você não é a única!! Uma vez escutei uma mulher dizendo que tem 20 anos de casada e nunca teve um orgasmo!!! Eu acho que pra chegar lá tem que ter uma série de fatores: envolvimento emocional com o parceiro, conversa franca com ele (para ele saber do que você gosta), você mesma conhecer bem o seu corpo e saber o que te dá mais prazer, além de estar relaxada, numa boa... olha, juntar isso tudo não é fácil!! Mas não é impossível. Eu acho difícil que você venha a sentir prazer com seus clientes, pois ali é tudo profissional mesmo, você nem tem que se cobrar por isso. Agora, em seus relacionamentos, essa parte que você disse "mas só o fato de ter um envolvimento emocional com um deles me repugna" pode explicar muita coisa. Como você quer sentir prazer se já vai para a cama com medo de se envolver, sentindo essa repugnância e etc? Não tem como dar certo... Não tenha medo dos relacionamentos, apenas saiba selecioná-los muito bem, não se entregue a qualquer um!! Sua profissão é uma coisa (e vc é paga por isso), sua vida sentimental é outra e você tem todo o direito e o dever se se valorizar e encontrar um cara bacana que saiba satisfazê-la. Mas para isso, tem que espantar esse medo do envolvimento. Como alguém vai nadar bem se nunca entrar na água? Mas entendo essa sua aversão aos homens, afinal você lida com muitos deles (acredito, casados, tarados, todas as espécies) e deve ficar assustada com algumas coisas que vê, ou histórias que escuta. Mas não deixe que isso te influencie. Nem todos os homens são iguais!!


Agora, sobre sua excitação ao ver pornô lésbico, eu acho que não tem nada a ver a sua preocupação! As pessoas têm fantasias mas não necessariamente precisam ou têm a necessidade de torná-las realidade. Então, não é porque você se excita vendo pornô lésbico que vai virar lésbica entende? Eu acho que se você fosse realmente lésbica, já teria essa resposta dentro de você. Acho que a opção sexual é uma tendência desde o nascimento, ninguém vira gay de uma hora pra outra. Bem, é a minha opinião!! Espero ter ajudado. Beijos!!

4 comentários:

Lili disse...

Esta' mais do que comprovado cientificamente que mulheres se excitam com filmes pornograficos homossexuais, enquanto homens nem tanto. Normal...

Lili disse...

Esta' mais do que comprovado cientificamente que mulheres se excitam com filmes pornograficos homossexuais, enquanto homens nem tanto. Normal...

Joana Joints disse...

As mulheres precisam mesmo é parar de ficar paranóicas durante a transa e se entregar... pro prazer.

o segredo é e sempre vai ser RELAXAR e GOZAR!!!!

isis sakura disse...

E por mais que esteja realmente tendo um declínio para o homosexualismo, responda: qual o problema? Alguém deixa de ser alguém por isso?
Ao contrário, passa a ser uma pessoa completa, corajosa e de personalidade. Uma pessoa que se assume, passa a ter uma identidade definida e sabe bem o que quer, como quer e como chegar!
parabéns para quem é o que é!