domingo, 6 de julho de 2008

Histórias das leitoras


Meninas, tenho recebido algumas histórias de leitoras e resolvi começar a publicá-las aqui, de tão interessantes. Servem de exemplo para todas nós! Vamos começar com a história da nossa F., que viveu uma grande decepção mas conseguiu dar a volta por cima. Impressionante!

Ele era professor e eu voluntária da mesma escola. Já o conhecia há um bom tempo e namoramos por 2 anos. Ele era prestativo e agradava muito a mim e a minha família. Pensei que seria um bom marido e um ótimo pai. Fez questão de me levar à igreja e escolher a data do casamento: 03 de julho de 2004. Nossa casa estava completa e passamos a lua de mel em Buenos Aires. Três meses depois, ele começou a me maltratar e a perder o controle sem motivo. Ficava irritado, agressivo e se distanciava cada vez mais de mim. Uma vez chegou a rasgar um vestido no meu corpo. Ensaiei durante meses colocar um fim nessa relação, mas foi ele quem saiu de casa, exatamente 1 mês antes do nosso primeiro aniversário de casamento.Fiquei com as dívidas da festa e dos móveis, além do financiamento da casa e dos caríssimos acessórios para equipar uma moto 450 cilindrada que é a paixão da vida dele. Tudo estava em meu nome, inclusive cheques e cartão de crédito. Tive que vender a casa e trabalhei durante de 2 anos só para pagar tudo e voltar a ter crédito. Só depois as coisas se encaixaram e percebi que ele tinha planejado isso.Essa história me custou ainda uma séria depressão. Mas um dia resolvi voltar a ser eu mesma. Procurei grupos de oração, ajuda psicológica e pude contar com o apoio da minha família e dos amigos. Voltei a estudar e a enxergar as minhas qualidades, buscando um grande impulso para vencer. Agora já me sinto mais leve e sonho em reconstruir minha casa, crescer na minha nova carreira e viajar. Sei que ele foi para o litoral como um foragido e que em poucos meses construiu outra família. Hoje sinto apenas compaixão pela pessoa vil e pobre de espírito que ele é. Estou cada vez mais segura e ajudo pessoas em uma comunidade na internet sobre casamentos que acabaram. Algumas histórias são ainda mais tristes do que a minha.

3 comentários:

Anônimo disse...

Nossa, que historia triste. Mas com um final feliz, afinal, ela superou tudo. Existem homens mesmo que só estão interessados no dinheiro e as mulhres, apaixonadas não vêem. Pelo menos, ela nao ficou "presa" a ele durante muitos anos, e agora livre, poderá buscar um cara que a valorize e esteja no mesmo patamar de caráter.
Ah, e para as demais leitoras do conversa feminina, atenção ao aviso dos familiares. Podem ser chatos, mas sempre têm fundamento e coerência. Aposto que a mãe desta moça, ou o pai, irmão, devem ter alertado e ela não deu bola.

isis sakura disse...

como dizia minha vó (q nunca conheci) "Amores, amores, negócios à parte" ... é.. infelizmente... Nem tudo é flor... mas já viu que tem gente que as inventa com sucata? e possúem tanta ou até mais beleza que as originais, sempre iguais e sem tanta criatividade quanto as flores de plástico!

Anônimo disse...

To passando a mesma situação. Pagando conta de alguem que parecia ser um principe, sem contar a decepção sentimental e amorosa por mentiras e outras safadesas. Apesar, de sabermos do "Amores, amores, negócios à parte". Quando amamos nos entregamos por completo. Mas tenho fé em Deus que tambem sairei dessa!!!!