terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Carta dos leitores - Conversa masculina!

Oi gente!! E quem foi que disse que só as mulheres sofrem por amor? Recebi uma carta do Renato e acho bom que as mulheres leiam também, pois o problema dele pode acontecer com ambos os sexos.

Ola Marcela, eu me chamo Renato. Por acaso me deparei com seu blog e eventualmente eu leio seu conteúdo. Estou passando por um momento em minha vida que esta sendo delicado para mim e resolvi te escrever. Tenho 31 anos, trabalho e estou concluindo o mestrado. Há 2 anos conheci uma pessoa, conversamos um pouco no inicio e uns meses depois ela iniciou um relacionamento com outro homem. Esse relacionamento foi conturbado e acabou há alguns meses. Atualmente mantemos contato quase que diário, fizemos uma viagem juntos, passamos horas conversando pelo MSN e os momentos em que estamos juntos são maravilhosos sua companhia é muito agradável. Até aqui tudo bem, só que fazemos tudo isso como bons amigos. Não há contato fisco homem/mulher. Acontece que acabei me envolvendo por ela (não tinha essa intenção quando me aproximei) e nunca pensei em revelar isso tão cedo, pretendia deixar antes suas "feridas" do ultimo relacionamento cicatrizarem. Eu sempre procurei esconder esse sentimento mas ela acabou percebendo mesmo assim e deixou claro que no momento não estava interessada em relacionamentos amorosos. Depois disso eu sempre mantive a mesma distancia e procurei controlar inclusive a forma como eu a olhava para não constrangê-la. Pensei que com o tempo isso se resolvesse, mas cada vez vejo que isso fica mais distante de acontecer. Fico extremamente frustrado quando a vejo descrevendo a pessoa ideal para ela e percebo que eu tenho todas essas qualidades e também quando vejo nela, apesar de ser uma pessoa um pouco complicada todas as qualidades que eu busco em uma mulher. Eu sou adulto e tenho maturidade para encarar os fatos de frente, em uma situação normal eu teria deixado isso de lado, mas na realidade meu sentimento por ela é sincero. Talvez eu seja romântico de mais, eu me preocupo em demasia com ela, talvez a esteja sufocando. Eu me sinto perdido. Temos muitas afinidades, além de N outras coisas em comum, temos valores e ideais parecidos. Ela me deu uma justificativa bem concreta para o nosso relacionamento homem/mulher não existir. Ela diz que pra ela não aconteceu o "tchan" e eu entendo e aceito isso. Mas gostaria de poder mudar. Eu não sou um galã, mas também não sou uma pessoa feia. Todas as mulheres que passaram por minha vida eram mulheres bonitas como ela. Então acredito que minha aparência não seja o problema, mesmo a beleza sendo uma questão bem pessoal. Isso é mais um desabafo, se puder me dizer algumas palavras agradeceria, pois a pessoa com quem eu converso é "ela", mas nesse caso não se aplica pois eu não quero forçar a barra e acabar estragando nossa amizade, o que já quase aconteceu. Obrigado, Renato.

Renato, li e reli seu email, fiquei pensando sobre o seu relato. É engraçado como as mulheres de hoje reclamam da falta de um homem exatamente com suas características: inteligente, realizado profissionalmente, maduro, sensível, romântico e tal. E a sua "amiga", procurando um cara com as suas qualidades, como você mesmo já notou, o rejeita... por que será?

Sabe, eu acho que você está "fácil" demais para ela, muito disponível. Tanto é que, mesmo você tentando disfarçar, ela percebeu o seu interesse. E você mesmo disse: "Talvez eu seja romântico demais, eu me preocupo em demasia com ela, talvez a esteja sufocando."

Acredite se quiser, não serve o 8 nem o 80. Do mesmo jeito que não gosta de galinhagem, mulher geralmente também não dá valor pros caras que ficam muito em cima (a não ser naqueles raros casos de amor à primeira vista), com essa exclusividade toda. Você tem que vender dificuldade entende? Pra ela te valorizar mais. Então diminua esse contato diário, como se estivesse perdendo o interesse - ou melhor, como se estivessem surgindo coisas mais interessantes na sua vida. Ela vai sentir falta, pode ter certeza! Dê uma sumida do msn, não telefone... mas quando falar com ela, fale normalmente, numa ótima, sem deixar transparecer alguma chateação ou coisa parecida. Sabe o que é uma boa também? Vocês marcarem de sair e na última hora você liga dizendo que não vai dar pra ir, que surgiu um compromisso, e não dê maiores desculpas, diga que depois remarcam o encontro. Nossa, ela vai ficar bolada, vai pensar "o que será que existe de mais importante na vida dele do que encontrar comigo?". Entendeu qual é o jogo?

Paralelamente, procure conhecer outras mulheres, sair com outras mulheres (mesmo que só na amizade), quebre essa exclusividade dela sobre você. Nenhuma rainha gosta de perder a coroa! Com certeza ela sabe o valor que você tem - do contrário não te daria tanta intimidade e convívio - e vai ficar chateada por não ser mais a única na sua vida. E aí pode ser que o tal do "tchan" que ela mencionou aconteça.

Pode ser que não aconteça também. Mas aí nesse caso, pelo menos você se "libertou", abriu espaço na sua vida para conhecer outras garotas interessantes, e pode mostrar pra ela na prática aquele ditado: não valorizou, outra levou. Afinal, a fila anda, né amigo? E você, pelo que descreve, parece ter todos os requisitos para conquistar mulheres legais. Precisa só liberar o espaço que a "rainha" ocupa na sua vida para que elas entrem!! Boa sorte e escreva contando o desenrolar dos acontecimentos!

3 comentários:

Tina disse...

Oi, Renato...apesar de vc ter pedido opinião da Conversa Feminina, estou aqui p/ dizer que penso como ela.
Por mais que não estejamos afim de um cara, qndo ele some e percebemos que não está mais na nossa, ficamos chateadas, frustradas. Confesso que muitas das vezes, qndo isso acontece comigo, passo a pensar na possibilidade de engatar um relacionamento com o cara.
Faça isso mesmo...mostre que apesar de vc gostar dela, tem outras afim de vc, outras coisas boas na vida, ela vai notar ( mesmo que nao demonstre de imediato) e vai tentar uma reaproximação. Vc vai ver...é batata.
Bjs

Tina disse...

Conversa Feminina...muito boa sua resposta. Nota dez.

Marcela Mastroiany disse...

Obrigada Tina!!! =D